Treine a flexibilidade!

flexibilidade-300x189
O trabalho da flexibilidade deve ser encarado como uma forma de preparação harmoniosa do corpo, devendo a meu ver ser incluída nos programas de treinamento físico de todas as pessoas que buscam nos exercícios físicos uma forma de se ter mais saúde e autonomia ao envelhecer.
As pesquisas mais atuais sobre o tema conclui que alongar antes dos treinos não previne lesões como se acreditava e que o próprio aquecimento corporal através do movimento já é suficiente para preparar o corpo para futuras cargas no treino, sem a necessidade de se perder tempo com algo que não modifica ou melhora nossas funções.Mas alongar é diferente de treinar a flexibilidade.O treino de flexibilidade modifica as funções musculares deixando o músculo mais alongado o que contribui e ajuda em muito no treino de força,pois um músculo alongado é capaz de produzir muito mais força.
Diante dos fatos e pesquisas faço algumas considerações:
treine a flexibilidade após o aquecimento e não no final das sessões de treino. Não devemos realizar o treino de flexibilidade imediatamente antes de uma sessão intensa de treino de força ou de uma competição, devido ao risco de lesão (e até porque o treino de força ou competição seriam muito prejudicados.) No final de um treino de força, a nossa sensibilidade local encontra-se bastante alterada, o que torna difícil reconhecer o limite do estiramento,podendo vir a ocorrer lesões, por isso, o treino de flexibilidade propriamente dito também não deve ser realizado imediatamente após o final destas sessões.No entanto, é extremamente importante que se realizem estiramentos, mas apenas com o objetivo de repor a mobilidade perdida e não com o objetivo de a aumentar!
Esta distinção entre estiramentos (ou alongamentos) e treino de flexibilidade é muito importante e origina algumas confusões (e muitas lesões!).
Não há uma conduta simples para quando e como alongar ou treinar a flexibilidade, há uma grande tradição de alongamento na medicina desportiva que não deve ser ignorada. Mas a individualidade deve ser respeitada. A decisão deve ser adequada e individual baseada nas necessidades de cada individuo e dentro dos limites seguros para que as pessoas possam ser beneficiadas com este tipo de treinamento melhorando sua funções para se ter uma corpo mais livre, forte e com menos dores.Nas minhas sessões de treino e de meus alunos o treino de flexibilidade e de força são prioridades pois entendo que são duas qualidades físicas importantes para se envelhecer bem e com qualidade.

Escrito por Maria Fernanda de Oliveira -Personal Trainer – CREF-005173-G/MG

Maria Fernanda 
downloadPERSONAL TRAINER
skype: maria.f.oliver1
www.mfstudiopersonal.com